Protagonistas de Topíssima (Foto: Reprodução/ Record TV)

Home » Televisão

Topíssima cresce em audiência e se transforma no programa da Record TV mais visto no Brasil

Topíssima, novela que estreou no horário das 19h45 na Record TV, no último mês de maio, tem conquistado índices de audiência cada vez melhores para a emissora do Bispo Macedo. Agora, os resultados positivos também são vistos na audiência nacional do folhetim. Segundo dados divulgados pelo IBOPE na última quarta-feira (10), a novela escrita por Cristianne Fridman é o programa da emissora mais visto nacionalmente. A data se refere à semana de 1 a 7 de julho.

De acordo com os dados divulgados pelo Kantar Ibope, a novela protagonizada por Felipe Cunha e Camila Rodrigues fechou com 8,4 pontos de média contando a média das 15 principais praças do Brasil. Curiosamente, foi o mesmo índice da reprise da novela Bela A Feia. No entanto, na casa decimal, Topíssima ocupou a primeira posição da Record TV no ranking.

Ainda chama a atenção, que os números da novela são bastante expressivos em algumas regiões do Brasil. Em Salvador, o folhetim fechou com média semanal de 16,8 pontos de audiência. Já em Goiânia, a novela alcançou 12,9 pontos de Ibope, brigando pela liderança no horário.

No entanto, existem cidades onde a novela registra baixa audiência. Em Manaus, onde a Record TV ainda está implementando uma emissora própria, a trama de Cristianne Fridman marca apenas 3,1 pontos de audiência. Outras cidades em que novela vai mal em audiência são do sul do país, como Porto Alegre (5,9 pontos) e Florianópolis (4,7 pontos).

Com as gravações de Topíssima entrando em reta final, a Record TV juntamente com os estúdios da Casablanca já preparam a substituta da atual novela da emissora. Segundo o jornalista Flávio Ricco, em sua coluna no portal UOL, a trama vindoura levará o título de Amor Sem Igual.

A nova novela também será escrita por Cristianne Fridman, que assinou a própria Topíssima e ainda Jezabel, atualmente sendo exibida no horário nobre do canal. Ivan Zettel, de novelas como Rebelde (2011) e Dona Xepa (2013).

Fonte: Observatório da Televisão

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Ver também