Fábio Assunção

Home » Televisão

Fábio Assunção ironiza Sérgio Moro em premiação

Na última segunda-feira (17), aconteceu a cerimônia de entrega dos troféus do Prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte), em São Paulo, onde o ator global Fábio Assunção acabou vencendo a categoria de Melhor Ator pelo seu desempenho na série Onde Nascem Os Fortes.  Na obra de George Moura e Sergio Goldenberg, Assunção foi intérprete do inescrupuloso Ramiro Curió, um juiz corrupto, a maior autoridade do judiciário de Sertão.

Na cerimônia, ao subir no palco para receber o seu troféu, Assunção aproveitou o momento para agradecer a toda equipe de trabalho de série e também, para alfinetar o ex-juiz e atual Ministro da Justiça, Sérgio Moro, fazendo referência ao seu personagem na série.

Eu queria agradecer a APCA por esse reconhecimento; ser ator é um presente, uma dádiva. Onde Nascem Os Fortes foi gravado na Paraíba e foi um trabalho muito profundo. Ser ator permite você conhecer a diversidade do Brasil e estar em contato com outras culturas, mesmo que dentro do nosso país. Na Paraíba, por exemplo, não chovia há seis anos, e durante as filmagens choveu uns dois dias. No terceiro dia estava tudo verde. E ai, você percebe que na dificuldade a natureza não desperdiça nada”, disse.

Assunção então faz uma ressalva, apontando para a inversão de valores e prioridades. “Estamos em um momento muito complicado, onde o ser humano não é prioridade, a natureza não é prioridade. Nós [atores] continuamos viajando fazendo nossos trabalhos, conhecendo pessoas extremamente gratas a tão pouco, que nós aqui nos grandes centros urbanos consideramos tão pouco, em fim. Estou com os autores da série, foram 53 capítulos“, contou ele, então, completando e fazendo referência ao político: “Eu fazia um Juiz que estava alinhado com o delegado da polícia em um conchavo, então eles determinavam as leis. Eu queria até perguntar para o George [Moura] se foi baseado em fatos reais“, finalizou o ator.

Confira o vídeo do momento em que Fábio Assunção ironiza Sérgio Moro:

Fonte: Observatório da Televisão

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Ver também