Brasil Urgente, de Datena, expõe nome da jovem que acusa Neymar de estupro

Home » Televisão

Datena comete gafe ao vivo, quebra sigilo policial e revela nome de mulher que acusa Neymar de estupro

Durante a apresentação do Brasil Urgente, no último sábado (1), o jornalista José Luiz Datena, 62, acabou revelando ao vivo o nome da jovem que está acusando o jogador brasileiro Neymar, de estupro. O profissional acabou recebendo uma enxurrada de críticas na web.

Na última sexta-feira (31), um boletim de ocorrência foi registrado em São Paulo acusando o jogador do Paris Saint-Germain do crime. A mulher que fez a denúncia alegou no B.O que o estupro teria acontecido na cidade de Paris, na França, no dia 15 de maio deste ano.

Segundo a mulher, que até então tinha sua identidade não revelada, os dois se conheceram através de uma rede social e por meio dela, começaram a trocar mensagens. Neymar, então, teria se interessado e convidado a moça para visitá-lo na capital francesa. Assim, no dia 15 de maio, a mulher se hospedou no Hotel Sofitel Paris Arc du Triomphe. O jogador, contudo, acabou se pronunciando na madrugada deste domingo (2) através de um vídeo e expôs vários prints da conversa íntima com a moça, que no dia 16, um dia após o suposto estupro alegado no boletim, continuava a trocar mensagens e querendo marcar mais encontros com o jogador.

Críticas a Datena

Na internet, os comentários criticando a postura do jornalista acabou ganhando proporções maiores: “Inacreditável desserviço que o Datena presta ao jornalismo e à sociedade. Há 20 anos é isso aí: ele julga e condena quem quer. Tudo pra espalhar a política do medo e ajudar a cultivar a mentalidade pró-armas. Se a mídia fosse regulada, seria 1º que deveria deixar de existir”, criticou o internauta @oleomorato.

“Datena foi um f**, fez isso com a intenção da menina ser massacrada nas redes e desencorajá-la a continuar no caso e livrar o menino Neymar dessa bomba.”, comentou outra.

https://twitter.com/nataandradde/status/1134938827863318530

Fonte: Observatório da Televisão

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Ver também