Galvão Bueno

Home » Televisão

Após liberação da Globo, Galvão Bueno consegue 2º contrato publicitário

O apresentador e narrador esportivo da TV Globo, Galvão Bueno, fechou o seu segundo contrato publicitário após ser liberado pela emissora dos Marinhos para fazer campanhas deste tipo. Galvão fechou uma ação com a empresa de carros Volkswagen e vai estrelar uma campanha que estreará no próximo domingo (4) com o nome de Na Estrada com Galvão, que vai marcar o lançamento de um novo automóvel no país.

Tal carro é o Getta GLI, que já é um fenômeno de vendas no exterior. A campanha será veiculada nos programas esportivos da Globo, como o Esporte Espetacular e o próprio Bem, Amigos!, atração comandada por Galvão Bueno nas noites de segunda-feira no canal fechado SporTV.

O conteúdo patrocinado será dividida em duas partes na exibição no Esporte da Globo. Na primeira, o narrador vai dirigir o carro durante o quadro De Carona com Galvão dentro do Esporte Espetacular, onde o narrador entrevista os maiores nomes do esporte. Já no Bem, Amigos!, o quadro terá exibição de material e discussões inéditas.

A Globo está se abrindo cada vez mais ao mercado para faturar com a publicidade. Recentemente, o site Observatório da Televisão noticiou que o canal busca um método de faturar junto com seus artistas mais populares, como o Instagram.

A Globo enviou uma nota afirmando que tudo passa por uma nova ideia de entrega comercial para seus clientes. A emissora negou que vá cobrar por contratos feitos “por fora” por seus artistas. No entanto, uma ideia perde uma taxa de exposição por contratos feitos para publiposts.

“O que a Globo tem feito, desde o início do ano, é identificar oportunidades de potencializar suas campanhas comerciais, através, também, da força de nossos talentos nas diferentes plataformas. Um bom exemplo disso é o projeto Vivi Guedes que tem gerado várias oportunidades de novas parcerias associadas à novela ‘A Dona do Pedaço’”, falou a emissora em nota oficial.

Fonte: Observatório da Televisão

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Ver também