Kristen Ritter interpreta Jessica Jones na série.

Home » Séries

Jessica Jones: entenda o final de sua terceira temporada

A terceira e última temporada da série Jessica Jones, da Netflix, terminou como um verdadeiro estrondo. Com o episódio final trazendo vários acontecimentos, pode demorar um pouco para processarmos tudo o que aconteceu.

Contudo, não há o que se preocupar. Vamos explicar tudo o que aconteceu neste episódio para que você então. Então, cuidado com os spoilers se você não deseja saber!

O fim de Jessica Jones

Os últimos episódios da temporada viram uma mudança massiva nos antagonistas. Então, Gregory Salinger, de Jeremy Bobb, deu espaço para Trish Walker, de Rachael Taylor na vilania. Por causa do trauma com sua mãe, Trish se transformou em uma máquina de matar incontrolável, que Jessica Jones (Krysten Ritter) finalmente consegue parar (com ajuda de um antigo aliado).

Com sua mãe adotiva morta e sua irmã adotiva presa pelo resto de sua vida, nada mais mantém Jessica na cidade. Nos momentos finais do episódio, Jessica se despede de Erik Gelden (Benjamin Walker), antes de entregar as chaves de Alias ​​Investigations a Malcolm Ducasse (Eka Darville), que foi demitido de seu emprego com Jeri Hogarth (Carrie-Anne Moss).

Então, Jessica dirige-se a uma estação de ônibus para comprar uma passagem para El Paso, Texas, para que ela possa atravessar para o México e deixar sua vida atual para trás. Mas é aí que as coisas começam há ficar um pouco estranhas. Assim que ela pega seu bilhete para El Paso, a estação começa a ficar roxa e ouvimos com uma narração surpreendente por ninguém menos que David Tennant.

Mesmo que ele não apareça na tela, a voz de Kilgrave é inconfundível enquanto ele aplaude Jessica por deixar a cidade, dizendo que os problemas das pessoas não são mais dela para serem resolvidos. Esse pensamento certamente tem um impacto na heroína. No entanto, ela volta para o mundo agitado de Nova York com um sorriso no rosto. Em uma temporada cheia de reviravoltas, é um final apropriado, jogando pelo menos mais uma virada.

Fonte: Observatório de Séries

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Ver também