Carminha (Adriana Esteves) em cena de Avenida Brasil.

Home » Novelas

Muricy expulsa Carminha do Divino e ela surta com todos: “Tchau seus merdas”

Nos próximos capítulos de Avenida Brasil, da TV Globo, Muricy (Eliane Giardini) ficará revoltada com Carminha (Adriana Esteves) após todas as chocantes descobertas sobre a bandida que morava em sua casa. E ela acaba recebendo mais uma informação de Zezé (Cacau Protásio) e fica indignada.

A princípio, a mãe de Tufão (Murilo Benício) descobre que a megera está se escondendo na igreja, com a ajuda do padre. “Que pouca vergonha é essa aqui? Padre, a maior pecadora que o Divino já viu, está mocosada na casa de Deus?”, indaga Muricy, indignada com a situação.

As duas começam uma grande discussão e Muricy diz que não sabe como pode alimentar uma cobra como aquela todos esses anos em sua casa. “Quem manda ser burra? Otária”, diz Carminha, com a maior cara de deboche. Enquanto a ex-sogra começa a contar tudo o que a megera fez.

O padre tenta expulsar Carminha do local, mas ela não permite. “Você vai sair daqui agora sua vagabunda!”, sentencia Muricy, puxando a pilantra pelo braço e a colocando para fora. “Me solta, me larga sua vadia”, grita a vilã sendo arrastada pelos cabelos até a rua.

Muricy está cada vez mais irritada e começa a gritar todos os podres da ex-nora para todo o bairro ouvir. “Isso aqui? Isso aqui é a pior rameira que existe!”, grita ela. “Velha idiota, eu sempre te achei uma idiota… Desde que você apareceu lá em casa, com aquela merda daquela compota de mamão”, grita Carminha.

Isso, mostra quem você é… assume quem você é sua desgraçada!”, diz Muricy, revoltada.

“O que é que estão falando de mim também? Podem falar… Estou me lixando para vocês, bando de suburbano cafona! Pobre! Eu quero distância de pobre porque pobreza pega. Tchau seus merdas, tchau… Chega! Uma banana, que vocês se explodam”, diz Carminha para os moradores do Divino.

Avenida Brasil é exibida de segunda a sexta, às 16h40, pela TV Globo.

Fonte: Observatório da Televisão

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Ver também