Juliana Paes interpreta Maria da Paz, em A Dona do Pedaço

Home » Novelas

Maria da Paz tenta salvar a amizade com a família de Eusébio

Em A Dona do Pedaço, folhetim de Walcyr Carrasco, um mal-entendido acabou estragando uma amizade de longa data entre Maria da Paz (Juliana Paes) e a família de Eusébio (Marco Nanini). Depois da armação de Josiane (Agatha Moreira) e Régis (Reynaldo Gianecchini) para roubar a estatueta valiosa da boleira, o crime acabou caindo em cima de Rock (Caio Castro) que havia estado na casa de Da Paz quando a peça desapareceu.

Maria foi até a casa de Eusébio para incriminar Rock e saiu da casa do amigo brigada com todos, o que entristeceu o seu coração. A confeiteira pede ajuda a Zé Hélio (Bruno Bevan) e Britney (Glamour Garcia) para fazer as pazes com seus antigos amigos, e resolve até levar um bolo.

“Não pense que um bolo de laranja mudará meus sentimentos”, dirá Eusébio (ao recebê-la em sua casa. “Eusébio, se tá comendo meu bolo, é porque aceitou fazer as pazes”, rebate Maria, mas o homem afirma que, como o acusado de roubo foi Rock, só ficará em paz com Maria, caso o filho também a perdoe.

“O ofendido foi o Rock. Como família, ficamos do lado dele. Ou você, Maria da Paz, tem o perdão do Rock, ou continuamos em guerra”, diz Eusébio. “Diz pro Rock falar comigo. Mas quem tem que pedir desculpas é ele. Certo? Ele é que roubou minha estátua. Até mais”, fala a boleira antes de sair. Mais tarde, Marlene (Suely Franco) conversa com Maria, e explica que conhece o boxeador desde criança, e que ele jamais faria isso com ela.

“Não roubou. Eu já falei que conheço esse menino desde que vieram morar aqui do lado. A família é sem cabeça, mas o Rock quer ser boxeador, ganhar títulos, quer ser alguém. Não é ladrão”, garante a professora aposentada. Contudo, Maria da Paz tenta lembrar quem esteve em sua casa naquele dia, e se recusa a acreditar que Régis seria capaz de roubá-la.

O capítulo está previsto para ser exibido na próxima segunda-feira (17), pela TV Globo.

Fonte: Observatório da Televisão

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Ver também