Selena Gomez e Justin Bieber

Home » Famosos

Selena Gomez comenta sobre abuso emocional que sofreu de Justin Bieber

Em uma recente entrevista ao site National Public Radio, a cantora Selena Gomez, que acabou de lançar seu novo álbum ‘Rare’, falou sobre algumas canções do seu novo trabalho e curiosidades sobre a sua vida particular.

A jovem estrela ainda revelou que o single ‘Lose You To Love Me’ foi feita para Justin Bieber, que hoje é casado com Hailey Baldwin. Selena diz ter sofrido abuso psicológico durante o seu relacionamento com canadense.

“Eu estou muito orgulhosa disso [da música Lose You To Love Me]. Ela tem um significado diferente para mim agora do que quando eu a escrevi. Eu senti que eu não tive um encerramento respeitoso, e eu tinha aceitado isso, mas eu sabia que eu precisava encontrar alguma forma de dizer algumas coisas que eu gostaria de ter dito. Não é uma música de ódio, é uma música que está dizendo: ‘Eu tive algo lindo e eu nunca iria negar que foi isso. Foi muito difícil e eu estou feliz que isso acabou.’ E eu senti que essa era uma ótima forma de apenas dizer, você sabe, está feito. Eu entendo isso e eu respeito isso, e agora aqui estou eu entrando em um novo capítulo”, disparou.

O jornalista questionou se ela estava se referindo ao cantor Justin Bieber, e Selena emendou: “Você precisa falar o nome, eu entendo”, disse, confirmando. “Eu encontrei força neles. É perigoso ficar com uma mentalidade de vítima. E eu não estou sendo desrespeitosa, eu realmente sinto que eu fui vítima de um certo abuso”, completou.

“E eu acho que isso é algo que eu precisei encontrar uma maneira de entender como adulta. E eu tive que entender as escolhas que eu estava fazendo. Por mais que eu não queira passar o resto da minha vida falando sobre isso, eu estou realmente orgulhosa de poder dizer agora que eu me sinto o mais forte do que já senti, e que eu encontrei uma maneira de passar por isso com o máximo de graça possível”, finalizou Selena.

Fonte: Observatório dos Famosos

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Ver também